Projeto de iniciação ao extensionismo de Agroecologia é aprovado pelo CNPQ
  • Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017 as 12h 40m
  • Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017 as 12h 43m
  • Imprimir
  • Por Heloísa Cipriano | Supervisão: Samuel Lima | Publicado: Quinta, 14 de Dezembro de 2017, 17h21

Projeto de iniciação ao extensionismo de Agroecologia é aprovado pelo CNPQ

Projeto visa fortalecer a agricultura familiar na região Sul do Tocantins (Foto: Divulgação)

O projeto de Agroecologia realizado pelo Núcleo de Agroecologia da Amazônia Oriental (Neamo), do Câmpus de Gurupi, teve financiamento recentemente aprovado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Com um valor global de quase R$ 120 mil, o projeto que visa principalmente fortalecer a agricultura familiar na região Sul do Estado do Tocantins, conta com a inclusão de cinco bolsas de iniciação ao extensionismo, além da atribuição de insumos às pesquisas desenvolvidas.

Com colaboração de vários professores de cursos envolvendo o tema da Agroecologia, as atividades do Núcleo iniciaram em 2014 com participação de docentes, discentes e técnicos, como informa o coordenador do Núcleo e do curso de Agronomia do Câmpus de Gurupi, Rodrigo Tavares. "Durante a trajetória do Neamo, realizamos várias atividades, como troca de experiências com agricultores familiares do assentamento Vale Verde, construção de hortas mandala em escolas e entidades no município de Gurupi; além de promover uma vivência prática dos acadêmicos na área experimental da agroecologia no Câmpus de Gurupi, UFT. Para tanto, contamos com doações e eventos para arrecadação de recursos", disse.

O esforço da equipe Neamo para a aprovação do projeto na linha de extensão do CNPq foi destacado pelo professor Tavares, assim como também pela professora Ana Claudia Fernandes do curso de Agronomia. Para Tavares, o projeto proporcionará bons recursos, como bolsas, reagentes, equipamentos e ferramentas que, segundo ele, melhorarão a estrutura da Universidade e o atendimento à comunidade.

Já para o diretor do Câmpus, professor Gil Rodrigues, o tema da Agroecologia é atual e importante. "Esse tema busca a continuidade da produção respeitando o meio ambiente, a água, os animais, as plantas. Então, também é uma linha de pesquisa e isso traz resultados muitos satisfatórios. A agroecologia é uma maneira inteligente de continuar produzindo alimentos e respeitando a natureza", pontua o diretor, que acredita que haverá ganho para todos os envolvidos. "Os produtores serão beneficiados e continuarão estimulados nessa linha da Agroecologia; os professores também poderão ministrar aulas nesse tema; e os alunos aprenderão mais", enfatizou.

Segundo a professora Ana Cláudia, que é especializada em Botânica, a liberação do recurso fortalecerá o grupo, possibilitando melhor capacitação de estudantes da área. "Também vai possibilitar ao grupo trocar experiências e fornecer informações técnicas com os agricultores familiares de Gurupi e da região sul do Tocantins. Esse apoio fortalecerá os pequenos agricultores na região, que são os produtores da maior parte dos alimentos que chegam na mesa dos tocantinenses", lembra a professora.

UFT - Campus Universitário de Gurupi - TO
© 2018 - Núcleo de Tecnologia da Informação, todos os direitos reservados.