Produção Vegetal é o primeiro PPG acadêmico a receber conceito 5 pela Capes no Tocantins
  • Segunda-feira, 17 de Setembro de 2018 as 10h 31m
  • Segunda-feira, 17 de Setembro de 2018 as 10h 41m
  • Imprimir
  • Por Daniel dos Santos e Valney Valdevino |Publicado: Sexta, 14 de Setembro de 2018, 13h26

Produção Vegetal é o primeiro PPG acadêmico a receber conceito 5 pela Capes no Tocantins

O Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal (PPG-PV) é o primeiro da Universidade Federal do Tocantins (UFT) a receber o conceito 5 pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). O novo conceito foi atribuído depois de pedido de reconsideração de nota pelo PPG-PV junto à entidade máxima de Pós-Graduação no país.

Segundo a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Propesq), a UFT tem outro PPG com conceito 5 pela Capes, que é o Programa de Mestrado Profissional em Matemática (ProfMat). No entanto, esse é em rede com outras instituições e semi-presencial. Enquanto o PPG-PV é exclusivamente da UFT.

Histórico de avaliações
O Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal começou em 2006 apenas com mestrado. Em sua primeira avaliação pela Capes, o PPG-PV subiu da nota 3 para 4. Na segunda vez foi mantida a nota 4. Na avaliação atual, já com mestrado e doutorado, a princípio foi atribuída a nota 4, mas a coordenação solicitou reconsideração e teve o recurso deferido neste mês de setembro.

Os conceitos atribuídos pela Capes variam das notas 3 a 7. Leia ao fim da matéria para entender melhor essa sistemática.

Repercussão
O coordenador do PPG-PV, Rodrigo Fidelis, comenta a importância de ser o primeiro conceito 5 da UFT e do Tocantins e o segundo conceito 5 da região Norte na área de Ciências Agrárias.

"A Produção Vegetal terá uma visibilidade muito maior, maior aporte financeiro, mais bolsas para os estudantes e condições ainda melhores para formar profissionais mais qualificados", afirma Fidelis.


Ele acrescenta que os professores se dedicam bastante e o programa conta com bons estudantes. “Essa nota 5 vem para coroar o esforço de todos os envolvidos”.

O estudante Márcio Nikkel comemora fazer parte do programa. “Ter subido nosso conceito nos dá o respaldo que as nossas pesquisas e atividades têm grande importância. Isso também aumenta a nossa responsabilidade”.

O diretor do Câmpus de Gurupi, Gil Rodrigues, foi coordenador do PPG-PV entre 2006 e 2014. “Os pesquisadores desenvolvem pesquisas voltadas às demandas do Tocantins. Então essa é uma conquista de toda a UFT e todo o Tocantins”.

O pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Raphael Sanzio, elogiou a conquista. "Isso mostra que a Produção Vegetal tem maturidade científica e vem atendendo aos critérios da Capes como a produção dos docentes e discentes, além da inserção social". Sanzio também reforça que a Propesq lançou recentemente o Programa de Acompanhamento das Pós-Graduações, a fim de aprimorar os PPGs da UFT.

Avaliação da Capes
Conheça alguns detalhes da sistemática de avaliação:

• Ela é efetuada por programas e as notas distribuídas entre 1 e 7;
• Notas superiores a 5 somente são atribuídos a programas com elevado padrão de excelência e que tenham cursos de doutorado;
• Programas de nota 7 são aqueles com desempenho claramente destacado dos demais, inclusive dos de nota 6;
• Os programas que oferecem apenas cursos de mestrado podem obter, no máximo, nota 5;
• Os programas que receberem notas 1 e 2 deixam de ser recomendados pela Capes;
• Os resultados das avaliações de todos os programas são encaminhados ao Conselho Técnico Científico da Educação Superior - CTC-ES, da Capes e ao Conselho Nacional de Educação - CNE, para homologação e, em seguida, ao Ministro de Estado da Educação para o ato de reconhecimento que é necessariamente publicado no Diário Oficial.

Link resultado definitivo

Prog. de Acomp. das Pós-Graduações

UFT - Campus Universitário de Gurupi - TO
© 2018 - Núcleo de Tecnologia da Informação, todos os direitos reservados.